terça-feira, 29 de maio de 2012

"SEM LUA!"

Sem lua,
uma noite escura e fria,
no céu, estrelas a brilhar.
Soprava,  forte, o vento, 
a roseira de folhas nua 
desprotegida ao relento,
no jardim continua?
E as nuvens a passar, 
levam o perfume das flores,
para perfumar o novo dia
com rosas de várias cores,
a roseira se cobria!.
Felisberto Júnior diz:
...de que me adiantaria ver tanta beleza...
os verdes das matas...
o azul do céu...a rosa do roseiral...
se me faltasse a mais linda flor
no jardim do meu viver...
o brilho do luar...
http://felisjunior.blogspot.pt/
Simone MartinS2 diz:
A rosa se fechou, pois não encontrou o brilho da Lua.
Brincou com o vento, sorriu para as estrelas,
mas se entristeceu ao ver que sua linda e amiga
Lua não apareceu...A Rosa triste, se fechou e
só voltara a desabrochar, quando o céu limpinho
sem nuvens, receber de volta a Lua!
http://modosuavedeescrever.blogspot.pt/
Severa Cabral (escritora) diz:
Aqui é lugar de paz realmente...
vendo nosso amigo Felisberto trazendo seu
mundo poético para deixar aqui, isso é muito bom,
pois deixa a certeza que todos gostam desse jardim
que exala cheiro de amizade...amei passar por aqui
http://severaescritora.blogspot.pt/
Simone Prado diz:
Talvez a lua se perdeu, olhou para outro horizonte,
e se entristeceu. Seu brilho se ofuscou, seu coração
se apagou como  luz  que se escureceu.
Talvez o brilho dos olhos se perdeu, esquecendo que
ROSA ERA EU.
Nem sempre o sol vem raiar, tem dias de névoas
e de frio, onde se esconde um sentimento sombrio.
As estrelas se escondem, as nuvens passam,
mas nada é de eterno um dia tudo volta a sua
originalidade. Tudo volta a brilhar no cenário da vida,
as flores a exalar seus perfumes nas estações propicias.
Que um dia haja transformação a exalar do jardim
interno de toda a vida, que os olhos voltem a se
 abrirem, que o amanhã volte a surgir e  que
em todos os lábios o sorriso venha ressurgir.
http://monsoresprado.blogspot.pt/
Sônia Amorim diz:
"Com o frio da madrugada, eis que a rosa
já conformada deixa o frio em si adentrar,
da roseira onde os galhos são firmes,
nem o vento derrubará, flores guerreiras e fortes,
jamais brincam com a sorte, então reservam
um cantinho para se abrigar...no coração de um jardineiro,
que exala sabedoria e cavalheirismo por passar".
http://escritorauniversoparalelo.blogspot.pt/

17 comentários:

  1. A natureza sempre no seu processo de renovação sem necessidade de mão humana. Uma delicia!
    Beijo.

    ResponderEliminar
  2. Amigo Edu, lindo poema lírico!
    A página de abertura do teu blog com este mar está muito linda.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  3. Mesmo sem lua, as nuvens passavam e as rosas floresciam...Linda! abraços,chica

    ResponderEliminar
  4. Oi,meu amigo Edu!!

    Sem Lua
    sol
    estrelas
    ....
    Mas, não posso ficar
    sem meu amigão, Edu!!
    Beijokas no core!!
    Soninha.Boa 3°feira.

    ResponderEliminar
  5. Olá!Boa tarde!
    Tudo bem?
    ... de que me adiantaria ver tanta beleza... os verdes das matas...o azul do céu...a rosa do roseiral... se me faltasse a mais linda flor no jardim do meu viver...o brilho do luar...
    Boa terça/quarta!
    Abraços

    ResponderEliminar
  6. Que linda a poesia do Felisberto!Excelente escolha,Edu!bjs e boa semana!

    ResponderEliminar
  7. Adorei a participação de Felisberto! ficou lindo
    Edu andei sumida porque meu blog foi bloqueado pelo blogger,só hj voltou ao normal
    bjs

    ResponderEliminar
  8. Olá Edu! Passando para agradecer a tua honrosa visita e o teu amável comentário, assim como apreciar mais um belo poema, fruto das tuas acertadas escolhas.

    Abraços,

    Furtado.

    ResponderEliminar
  9. Boa noite Edu...A rosa se fechou, pois não encontrou o brilho da Lua. Brincou com o vento, sorriu para as estrelas, mas se entristeceu ao ver que sua linda e amiga Lua não apareceu...A Rosa triste, se fechou e só voltara a desabrochar, quando o ceu limpinho sem nuvens, receber de volta o brilho da Lua!
    Adorei e me empolguei...abraços e obrigada pelo seu carinho de sempre!

    ResponderEliminar
  10. Trago a brisa da madrugada para ti meu indiozinho!
    Aqui é lugar de paz realmente...vendo nosso amigo Felisberto trazendo seu mundo poético para deixar aqui,isso é muito bom,pois deixa a certeza que todos gostam desse jardim que exala cheiro de amizade...
    amei passar por aqui...
    Bjsssssssssssssssss

    ResponderEliminar
  11. a natureza te agradece...A luz existe dentro de cada um sendo nós natureza viva..

    Um beijo grande

    ResponderEliminar
  12. Olá,

    Obrigada pelo carinho, me encantei com seu espaço, por aqui fico!


    Belo poema, gostei muito!

    Saudações

    ResponderEliminar
  13. Olá!Boa tarde!
    Tudo bem?
    ..compartilho da opinião da amiga Severa Cabral...todos gostam de seu jardim, porque AQUI se exala "cheiro" de amizade!
    Boa quarta/quinta!
    Obrigado pelo carinho de sempre!
    Abraços!

    ResponderEliminar
  14. Talvez a lua se perdeu, olhou para outro horizonte e se entristeceu. Seu brilho se ofuscou, seu coração se apagou como luz que se escureceu. Talvez o brilho dos olhos se perdeu, esquecendo que ROSA ERA EU. Nem sempre o sol vem raiar, tem dias de névoas e de frio, onde se esconde um sentimento sombrio. As estrelas se escondem, as nuvens passam, mas nada é eterno um dia tudo volta a sua originalidade. Tudo volta a brilhar no cenário da vida, as flores a exalar seus perfumes nas estações propicias. Que um dia haja transformação a exalar do jardim interno de toda a vida, que os olhos voltem a se abrirem, que o amanhã volte a surgir e que em todos os lábios o sorriso venha ressurgir.

    ResponderEliminar
  15. Olá Eduardo.
    Esse dueto resultou num post fantástico. Lindíssimo poema.
    Uma ótima quinta feira
    Beiinhos
    Gracita

    ResponderEliminar
  16. Eduardo, esse vento forte apenas soprou, para trazer novas flores ao seu jardim que a cada dia se encontra mais perfumado!

    Obrigada pelo carinho da visita e pelos seus belos poemas/comentários!

    Um grande abraço
    Sónia

    ResponderEliminar
  17. "Com o frio da madrugada, eis que a rosa já conformada deixa o frio em si adentrar, da roseira onde os galhos são firmes , nem o vento derrubará, flores guerreiras e fortes, jamis brincam com a sorte, então reservam um cantinho para se abrigar...no coração de um jardineiro, que exala sabedoria e cavalheirismo por passar." bj bom dia querido amigo.

    ResponderEliminar

Oferecido por Cristi@ne

Image and video hosting by TinyPic"

Oferta de Sandra Veneziani

Image and video hosting by TinyPic"