quarta-feira, 16 de maio de 2012

"AMAR, SORRIR E VIVER"

Olha só que nostalgia,
o vento frio corta os ares,
fazendo a flores balançarem em seu galhos.
Esse tempo acinzentado,
muitas vezes traz um enfado,
mas não deixemos nos abater,
jardins foram feitos para juntos,
momentos passarmos,
em plena harmonia da natureza,
desfrutando as cores e também a beleza.
O sol meio tímido, entre as nuvens fica a se esconder,
antecedendo a chegada do inverno,
que não tardará em acontecer.
Parece que ficamos meio tristes,
com os dias mais embasados, 
mas não deixemos nos abater,
vamos juntos, amar, sorrir e viver,
(Simone Prado)
http://monsoresprado.blogspot.pt/
(Resposta)
Profunda saudade, eu sentia,
mesmo não estando o céu cinzento,
 nuvens, as levou a ventania,
triste era o meu pensamento,
distante, não sei onde estaria,
chegou a claridade no preciso momento.
Olha só que nostalgia...
Doce voz que o ar serena,
flor desbotada, no jardim, não jazia,
abandoná-lo a vontade condena,
as raízes das plantas na terra fria,
regadas na tarde amena.
Folhas secas que o vento movia,
a rosa purpúrea, florida está mais bela,
a dar graça e luz ao prado
desfrutando as cores da beleza.
(Eduardo Maria Nunes)
Tatiane Salles diz:
"Aí, que saudade...
Saudades daquele tempo,
Em que eu era pequeno,
E que estando com o céu cinzento,
Era diferente,
Porque a pequena semente,
Sempre nascia do sorriso,
na mais "serena" euforia dos dias,
Que não voltam mais,
Saudades do modesto tempo,
Em que amar era não se sentir sozinho,
Só, tão só como só eu me sinto.
Neste vale vagamente seco.
Saudades de quando a saudade era só saudade,
De quando não me fazia mal nem tomava conta do meu ser
por completo...Tenho saudades de quando você me falava
do teu amor. Que era puro e eu sentia na pele.
Nostalgia do seu eu, do meu eu.
De quando "nós" nos encontrávamos.
Na imensidão do lago e víamos por-se o sol.
Tenho saudades da lua,
Da paciência tua,
Que ainda insiste em me fazer falta.
Saudades de quando eu te amava,
mas não me envolvia."
http://tatian-esalles.blogspot.pt/
Eduardo Maria Nunes diz
"Obrigado por ter saudades da paciência minha,
que ainda insiste em fazer-lhe falta,
saudades de quando me amava,
mas não se envolvia"?
Simone MartinS2 diz:
"Não queria entrar no meio,
mas a palavra saudade ardia,
em meu peito. Não resisti e entrei aqui,
no meio dos navegantes de mares distantes.
Senti teus amores, tuas saudades,
teus dissabores e triste fiquei.
Pois, amar assim, desse jeito,
melhor seria sentir essa dor no peito!
Ah, Queridos navegantes, eis que um dia,
se tornem amantes.
Juntos poderão navegar e outros
lindos mares, desbravar..."
http://abuscadia.blogspot.pt/
Felisberto Júnior diz:
Mas o que dizer da "saudade" que nos remete ao passado,
mas que não causa dor nem solidão ou desamparo.
Será que saudades é sentimento pelo que já foi?
Neste caso que nome dar ao sentimento de alegria e conforto
ao recordar alguém ou algo que passou.
Quando recordo estes momentos eu sorrio e me fortaleço
e isto me faz bem. Não causa dor ou nostalgia...
http://felisjunior.blogspot.pt/

20 comentários:

  1. A Simone escreve divinamente bem, convenhamos que ela escreva um livro, autografe e me mande. =]
    À rigor, tempos ruim vem, mas vão... E deles só restam os jardins de flores.

    Edu, obrigada pelo carinho no meu blog. Não tenho nem palavras para agradecer... Obrigada! E, continuemos... =p
    Uma ótima tarde de quarta-feira.
    Um forte abraço, Tati.

    http://tatian-esalles.blogspot.com.br/

    Att.

    ResponderEliminar
  2. Quer coisa melhor do que amar, sorrir e viver? Uma depende da outra... abração,chica

    ResponderEliminar
  3. Edemundo adoro quando vens ao meu blog e me respondes ao que escrevo com rimas !
    O amor devia de ser para todos e assim lindo!
    Bjs da mami e ronrons da amiguinha que gosta muito de ti
    Kika

    ResponderEliminar
  4. "Aí, que saudade...
    Saudades daquele tempo,
    Em que eu era pequeno,
    E que estando ou não com o céu cinzento,
    Era indiferente,
    Porque a pequena semente,
    Sempre nascia do sorriso, na mais "serena" euforia dos dias,
    Que não voltam mais.
    Saudades do modesto tempo,
    Em que amar era não se sentir sozinho,
    Só, tão só como só eu me sinto, Neste vale vagamente seco.
    Saudades de quando a saudade era só saudade,
    De quando não me fazia mal e nem tomava conta do meu ser por completo...
    Tenho saudades de quando você me falava do teu amor,
    Que era puro e eu sentia na pele. Nostalgia do seu eu, do meu eu.
    De quando "nós" nos encontrávamos, Na imensidão do lago e víamos por-se o sol.
    Tenho saudades da lua,
    Da paciência tua,
    Que ainda insiste em me fazer falta.
    Saudades de quando eu te amava, mas não me envolvia."


    http://tatian-esalles.blogspot.com.br/

    Vê se ficou bom, Edu. ;)
    Não escrevo como vocês tão bem assim. Um grande beijo.
    Att.

    ResponderEliminar
  5. Edu, ficou fora do tema, rs. Eu sempre fujo, desculpa. Se não quiser colocar, tudo bem. =D
    Você tem face ou e-mail? Se puder me adc... Me diz no seu próximo comentário no blog.
    Abraço;

    ResponderEliminar
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  7. AMAR, SORRIR E VIVER é tudo que precisamos, assim como as flores necessitam de terra, adubo,água, carinho...quando falta a florzinha pode até morrer. Já foi provado que ao conversarmos com as plantas é como se elas se alegrassem, ficam viçosas, verdes, alegres e dão frutos. Assim também somos nós quando temos todos os cuidados necessários para que frutifiquemos nessa vida. Ficou ótimo as poesias, amo quando as pessoas participam pois sozinhos não somos quase nada e uma andorinha só não faz verão.

    ResponderEliminar
  8. "Palavras me contradizem,
    Me dizem que o que eu sinto ninguém sente,
    Amostras, provas suas, só me fizeram (in)feliz,
    Por que amar quem não é presente?
    E é claro que amar sem se envolver não passa de teoria,
    Ao meu coração, transcrevo essa nova tática,
    Amar sem submeter ao seu sentimento,
    Será se é fácil na prática?! (Não quero resposta, deixe-me navegar, nas águas do mesmo lago que você me deixou a sentir saudades...)"


    http://tatian-esalles.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  9. La vida es amor y fuera del amor solo queda vacío.
    que tengas una buena semana.
    un abrazo.

    ResponderEliminar
  10. Não posso, nem te devo impedir
    De nessas águas navegar
    As saudades e o amor te fazem sorrir
    Não sei onde esse lago ficar!

    ResponderEliminar
  11. Que lindo amigo!
    Amar,sorrir e viver...
    Precisa acontecer em qualquer estação, em qualquer idade,pois isso nos traz felicidade.
    Abraços! Tudo de bom pra ti.

    Obrigada pelo seu carinho e amizade! Amo seus comentários no meu cantinho.

    ResponderEliminar
  12. Muito lindos os poemas, parabéns por tão bela postagem.

    ResponderEliminar
  13. Uma palavra linda saudade, em qualquer idade!!

    Beijos e muitos sorrisos, muito amor!!

    ResponderEliminar
  14. Uauuuuuuuuuuuuuu !!!!!!!!!
    A coisa aqui tá ficando boa ...os talentosos estão começando à aparecer...fico feliz de ver a Taty tbm dando seu recado,trazendo poemas para encantar meu indiozinho...e assim o blog vai ganhando corpo e a cada dia ficando mais rico...
    Bjs querido !!!!!!

    ResponderEliminar
  15. "Não queria entrar no meio,
    mas a palavra saudade ardia
    em meu peito. Não resisti e
    entrei aqui, no meio dos
    navegantes de mares distantes.
    Senti teus amores, tuas saudades,
    teus dissabores e trita fiquei.
    Pois, amar assim, desse jeito,
    melhor seria sentir essa dor no peito! Ah, queridos navegantes,
    eis que um dia, se tornem amantes.
    Juntos poderão navegar e outros lindos mares, desbaravar..."

    Me desculpem, mas não me contive e me empolguei!!
    Abraços

    ResponderEliminar
  16. Ops! corrigindo: triste fiquei.

    E no final: desbravar

    rsrsrs, foi sem querer!

    ResponderEliminar
  17. Eduardo,que bela poesia de saudade e nesses tempos cinzentos ela bate mesmo!Lindas todas as participações!bjs,

    ResponderEliminar
  18. Olá! Boa noite!
    Tudo bem?
    Mas o que dizer da “saudade” que nos remete ao passado, mas que não causa dor nem solidão ou desamparo. Será que saudades é sentimento pelo que já foi? Neste caso que nome dar ao sentimento de alegria e conforto ao recordar alguem ou algo que passou. Quando recordo estes momentos eu sorrio e me fortaleço e isto me faz bem. Não causa dor ou nostalgia…
    Obrigado pela visita!
    boa sexta!
    Abraços

    ResponderEliminar
  19. O tempo não pode afetar nossa disposição, pois há beleza em dias ensolarados e em tardes cinzentas e frias. A melancolia vem de dentro, quando bate a saudade.

    Bjs.

    ResponderEliminar
  20. Boa tarde!
    Lindo, lindo, lindo!!
    Que bela interação, todos
    do seu jeito, brincaram com
    as palavras, teceram e me
    fizeram viajar em silencio!
    Lindo demais, seus seguidores,
    estão unidos, pela dor ou pelo
    amor, saudades!! AMEI de verdade!!
    Bjinhos carinhosos e obrigada pelo
    carinho de sempre comigo!

    ResponderEliminar

Oferecido por Cristi@ne

Image and video hosting by TinyPic"

Oferta de Sandra Veneziani

Image and video hosting by TinyPic"