quinta-feira, 23 de maio de 2013

"AO CALOR DO SOL"

Na praia, ao calor do sol, quente
Desmaiam na areia ondas do mar
Num encontro romântico acalente
No jardim colorido de noite ao luar
Numa caravela, permanente,
 De viagem, o amor e o carinho
Encontraram-se frente a frente
Juntos habitam o mesmo cantinho
Sem queixumes um do outro...
Vivem com a alegria e a felicidade
Amor sincero, sempre muito e não pouco
Satisfeitos, sejam, os desejos da vontade
As folhas secas voam das árvores
Para longe são levadas pelo vento
Recordações, lembranças, saudades
Guardadas ficam no pensamento!..
(Eduardo Maria Nunes)

21 comentários:

  1. Amigo Eduardo, as lembranças
    guardadas no pensamento,
    saudade de um bem querer,
    recordações trazidas pelo vento
    que acariciam nosso ser,
    amores, saudades, lembranças;
    enfim, recordar é viver!

    Um abração daqui do sul do Brasil.
    Tenhas um bom dia.

    ResponderEliminar
  2. Oi Edu
    Tivemos o mesmo pensamento, só que fiz conto na praia.
    Sua poesia sempre é uma delícia de se ler, oxalá tivesse esse seu dom.
    Parabéns
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  3. Meu amigo Edu, é muito bom ler e me encantar com o que escreve.
    Parabéns
    Beijos
    Sol

    ResponderEliminar
  4. Hum praia, areia, mar, delicia, numa noite de luar, sonho bom, momentos como esses dão prazer a vida e faz o coração bater mais feliz, lindo poema amigo, beijos de boa tarde

    ResponderEliminar
  5. Olá amigo Edu!!!!
    Um amor assim... é tudo de ótimo!
    Gostei da poesia amigo.
    Ah, o amor...

    Desejo-te uma linda tarde!!!

    Beijos de sua amiga Fernanda Oliveira

    ResponderEliminar
  6. Um lindo poema, pleno de ternura.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  7. A primavera ando por aqui...fazendo das suas.

    Que romântico e belo.

    beijinho

    ResponderEliminar
  8. Que linda inspiração!
    Parabéns Edú.

    bjs
    Carmen Lúcia-mamymilu.blogspot.com

    ResponderEliminar
  9. Muito lindos seus versos. Dos preciosos momentos vividos fica a saudade, abraçada às lembranças que guardamos. Bjs.

    ResponderEliminar
  10. Magistral Poema lleno de Ternura y brisa en el Paisaje y en tus Palabras.
    Abraços.

    ResponderEliminar
  11. Boa noite meu indiozinho querido e muito amado !
    Hoje li tudo que encanta uma maruja,rsrsrsrsr
    Poetizar assim faz o teu blog ficar mais convidativo...amo tudo que escreves e como escreves...aiiiiiiii que saudadessssssssssssssss
    bjs da amiga maruja !

    ResponderEliminar
  12. Olá amigo Eduardo. Tudo bem?
    Que delicia de poesia, posso imaginar a cena na praia. Tantas lembranças boas e com carinho guardadas no coração. Momentos que eternizam o amor e bem querer.
    Peço desculpas pela ausência e agradeço pelo carinho de suas lindas visitas. Uma bela sexta feira. Beijos e abraços.

    ResponderEliminar
  13. Belo powma Eduardo, saudade, amor, vida, muito bem construído!

    ResponderEliminar
  14. Caro Eduardo

    É muito poético amar junto ao mas. Há também amores que só duram umas férias. De qualquer modo o poema é belo e pertinente.

    Deixo o meu abraço de amizade!

    ResponderEliminar
  15. nossaaaa comooooo
    aqui ta liindoo parabénssssss...
    adorei o novo layout ahsuhaushau
    suas rimas sempre perfeita acho que vou ganhar uma flog
    por que blog rima com flog
    ha hay
    ta vendo rimei quero minha floooorr
    cheiriinhos meu anjo
    bom fdsss obrigada pelo carinho

    ResponderEliminar
  16. Bom dia !!!
    Boa madrugada ......
    Vim deixar um abraço, que seu final de semana seja cheio de paz.
    Tem sempre um post valioso, que adoro
    Uma frase.

    Um amigo me chamou pra cuidar da dor dele, guardei a minha no bolso. E fui.
    Clarice Lispector

    Abraços
    Rita!!!!

    ResponderEliminar
  17. Lindos versos!
    Belo sabado pra nós.

    Bjins

    Ausência

    Por muito tempo achei que a ausência é falta.
    E lastimava, ignorante, a falta.
    Hoje não a lastimo.
    Não há falta na ausência.
    A ausência é um estar em mim.
    E sinto-a, branca, tão pegada.

    Aconchegada nos meus braços,
    que rio e danço e invento exclamações alegres,
    porque a ausência, essa ausência assimilada,
    ninguém rouba mais de mim.
    Carlos Drummond de Andrade

    ResponderEliminar
  18. Olá meu querido!
    Um amor doce e romântico trazendo à memória momentos eternizados de grande felicidade. E como é bom recordar um amor tão cálido. Esse nos deixa envoltos numa aura linda de enlevo e encantamento.
    Beijos com meu carinho
    Gracita

    ResponderEliminar
  19. Olá!
    Parabéns pelo CVC novamente.
    Lindo texto.
    Tenha uma ótima semana.
    Beijokas.

    ResponderEliminar
  20. Olá Edu,não esqueça que há amigos aqui no Brasil.Vejo que visita muitos todos os dias e o meu espaço fica para quando você assim o quiser.

    bjs

    Carmen Lúcia-mamymilu.blogspot.cm

    ResponderEliminar
  21. Achei maravilhosa essa melodia dos sentimentos... sim!! para mim soou com melodia de uma canção suave e de toques harmônicos que nos alegram o coração. Parabéns, poeta. Obrigada pela visita e bjus em seu coração.

    ResponderEliminar

Oferecido por Cristi@ne

Image and video hosting by TinyPic"

Oferta de Sandra Veneziani

Image and video hosting by TinyPic"