quarta-feira, 22 de agosto de 2012

"CAÍDAS NO CHÃO!"

Caídas estavam no chão,
murchas, as pétalas de uma flor
terá sido a passagem de um furacão,
tempestade seguida de intenso calor
recuperando sua cor e seu perfume estão
precisando, talvez e também, de novo abrigo
antes que haja de novo perigo de aproximação
de outra devastadora tempestade de calor ou de frio,
precisarão de ser, com certeza, cuidadas e protegidas,
as pétalas que murchas estavam no chão.
Que haviam sido pela tempestade, da planta mãe caídas.
 sofrendo de feridas deixadas no coração
das enganosas em tempestuosa promessas de amor
causadas por desgostos e mágoas sofridas
flores que são gente e sofreram de uma ilusão
pretendem voltar como dantes a sentir calor
para que possam de novo ficar floridas
e afastar a tempestade da falsa paixão!
(Eduardo Maria Nunes)
Chica diz:
Flores caídas, secas no chão
hão de passar o ciclo e se renovar
cheias de esperanças se abrirão
e voltarão logo a todos encantar!
http://sementinhasparacriancas.blogspot.pt/
Simone Prado diz
As vezes as folhas se secam e caem diante da tribulação,
perde-se a cor e a vida mas não se chega a morrer,
As forças se esvai, perde-se o brilho, o vento que passou
chega-se a envergar. Pra quem passa, a visão parece o fim,
parece que a flor abandonou o jardim, mas novas folhas
brotarão, novas pétalas haverão de surgir e do chão
se levantar para acenar pra quem vier a passara.
http://monsoresprado.blogspot.pt/
Sônia Amorim diz:
"Somos flores no jardim da vida,
e florescemos a cada amanhecer,
somos galhos quebrados que se quebram
tentando acertar, mas no jardim sempre haverá
um jardineiro que cuidará, tratará e encontrará
toda flor, mesmo que esteja torta, há de se reerguer
e florescer no jardim da nossa vida.
São as pétalas da esperança que sempre haverá
de renascer e nunca deixará a flor do amor morrer.
http://escritorauniversoparalelo.blogspot.pt/
Simone MartinS2 diz:
"A poesia se fez depois que
o poeta sentiu e absorveu todo
perfume da rosa. Embriagado
pelo odor de orvalho e terra molhada,
escreveu em verso e prosa tudo o que sentiu ao
toca-la...Mas o poeta, ao colher essa rosa,
também pois fim a tua poesia, pois ambas
murcharam e assim, se desfez a melodia..."
http://modosuavedeescrever.blogspot.pt/
Rosa Mattos diz:
Se eu soubesse rimar
Lindo como Edumanes faz
Faria poemas rimadinhos
Bem perfumados e ternos
E para ele iria dar.
http://contosdarosa.blogspot.pt/

29 comentários:

  1. Flores caídas ,secas no chão
    hão de passar o ciclo e se renovar
    cheias de esperanças se abrirão
    e voltarão logo a todos encantar!


    LINDO poema,Edu! abração,lindo dia e tuuuudo de bom!chica


    ResponderEliminar
  2. E que essas flores caídas no chão representem um renovar,,,uma nova estação que se esta' por vir....abraços amigo e um belo dia pra ti...

    ResponderEliminar
  3. Edumanes O poeta domina a poesia feita de seus sentidos..És as letras que com vivacidade dominas o coração de teus amigos..

    Obrigada amigo querido

    ResponderEliminar
  4. Bom dia meu menino grande!!!!!
    Meu indiozinho querido !!!!!
    Que me faz tanto carinho no blog dos amigos ...Fico feliz por isso,saber que existe pessoas que nos olha de frente e que levanta nosso céu e não deixa desabar.
    Estive no blog do Daniel e,vendo e lendo os comentários lá deixados,vejo o tamanho do carinho expresso a minha pessoa.Isso nem tem preço,pois me faz um ser mais comprometido com os amigos desse universo virtual.E vc é um deles ,pois todos os comentários que fizestes a minha pessoa deixa um valor inesgotável de carinho,amizade,paixão e até amor...
    Grata por tudo que fazes e escreves ,fazendo todos te olhar com os olhos da mais pura amizade...
    fazer comentário aqui nem tem mais graça,pois as palavras saem sempre repetidas.Escreves como ninguém e,essa tuas rimas me encanta e vira cação quando te leio...
    bjsssssssssss
    da sua indiozinha!

    ResponderEliminar
  5. As vezes as folhas se secam e caem diante da tribulação, perde-se a cor e a vida mas não se chega a morrer. As forças se esvai, perde-se o brilho, o vento que passou chega-se a envergar. Pra quem passa, a visão parece o fim, parece que a flor abandonou o jardim, mas novas folhas brotarão, novas pétalas haverão de surgir e e do chão se levantar para acenar pra quem vier passar.

    ResponderEliminar
  6. Olá.
    Seu blog é muito bom,parabéns.
    Quer divulgar no Portal Teia?
    É só nos fazer uma visitinha.
    Até mais

    ResponderEliminar
  7. Boa tarde, Eduardo. Vim agradecer o seu comentário antes de qualquer coisa, AMEI! Fiquei feliz de coração!
    Poesia linda, denotando uma realidade ruim da vida mas sempre com uma esperança que não se esvaiu, o desejo de uma reconstrução das pétalas, de um nascimento saudável e belo.
    Todas as participações ficaram belas.
    A Cica, como sempre, não perde a sua fé e otimismo.
    Parabéns a todos vocês!
    Beijos na alma e fiquem com Deus!

    ResponderEliminar
  8. Olá Edumanes!
    Flores no chão são lágrimas que se vão...
    A tempestade assola, a tristeza desola, mas, a árvore em novos brotos refloresce...
    Assim somos nós, o vento balança, derruba nossas flores, lágrimas rolam, mas, renascemos em novos amores para uma vida cheia de sabores!

    Quero te dizer que, se me seguires será um prazer! espero em breve no meu blog te ver!

    Abraços,
    Li Barbosa
    www.autoralibarbosa.blogspot.com

    ResponderEliminar
  9. Acabei de fazer um poema sobre folhas secas, rsrs

    "Somos flores no jardim da vida, e florescemos a cada amanhecer, somos galhos quebrados que se quebraram tentando acertar, mas no jardim sempre haverá um jardineiro que cuidará, tratará e confortará toda flor, mesmo que esteja torta, há de se reerguer e florescer no jardim da nossa vida.
    São as pétalas da esperança que sempre haverá de renascer e nunca deixará a flor do amor morrer.

    Beijos e boa tarde amigo!

    ResponderEliminar
  10. Eduardo

    Cmo sempre poemas de encher o coração. É sempre fazer ler a tua rima,mais as dos companheiros.
    Uma coisa aconteceu, um descuido e o comentáio, no meu sitio, desapareceu. Se acaso há cópia gostava do retorne.
    Um abraço com pedido de desculpas

    ResponderEliminar
  11. Boa tarde amigo!
    Palavras não expressam toda beleza que sinto ao ler sua poesia...
    Hoje então, encantei-me também com a participação linda da Chica e da Simone. Parabéns para vocês!
    Abraços e dias brilhantes pra ti.

    ResponderEliminar
  12. "...Caídas estavam no chão, murchas, as pétalas de uma flor..."
    Vejo poesia nessa paisagem, bordada com fios de tristeza...Um beijo querido Edu, que os seus devaneios poéticos continuem encantando seus leitores.

    ResponderEliminar
  13. Olá!Boa noite!
    Eduardo!
    normalmente as folhas caídas no chão representa a renovação ou um recomeço...penso que neste seu jardim, as flores ficarão floridas, e uma nova estação chegará, afastando todas as tempestades...
    Obrigado!
    Boa quinta feira!
    Abraços
    desculpe me por excluir o comments anterior..errei...

    ResponderEliminar
  14. "A poesia se fez depois que
    o poeta sentiu e absorveu todo
    perfume da rosa. Embriagado
    pelo odor de orvalho e terra molhada,
    escreveu em verso e prosa tudo que sentiu ao
    toca-la...Mas o poeta, ao colher essa rosa,
    também pois fim a tua poesia, pois ambas
    murcharam e assim, se desfez a melodia..."

    Fiz la no face, mas quis postar aqui como comentário...Sempre empolgada ne? rsrs
    Abraços e saiba que, com voce como jardineiro as rosa irão sempre renascer de novas sementes para flori o teu jardim!

    ResponderEliminar
  15. Siempre habrán tormentas invernales y pétalos caídos pero la primavera regresa siempre para renovar el jardín.
    Bellísima entrada, un placer leerte!
    Te dejo un abrazo y el enlace de una imágen.

    http://chezmanima.centerblog.net/voir-photo?u=http://chezmanima.c.h.pic.centerblog.net/o/2b2d76d4.jpg

    ResponderEliminar
  16. Um excelente dia pra ti meu amigo...abraços fraternos...

    ResponderEliminar
  17. Obrigado,Edu!! E agradeço também a linda interação por lá hoje. A poesia é da FELIPA, como tu, de Portugal! abração,chica

    ResponderEliminar
  18. Olá Edu, passo por aqui, nesta tarde com sinceridade de coração, para agradecer por tua visita...
    Mas que belo! O comentário&poema,lá deixado...
    ''Sem fronteiras o amor
    Ele não precisa de passaporte
    Transporta no corpo frio e calor
    Desde o sul até ao norte!''

    O que disse é verdade, e eu Fernanda Oliveira, tento falar um pouquinho de amor, sabendo eu, que o amor é muito mais do que pensamos que ele seja, mais com humildade e sinceridade, o tentamos dele falar, escrever um pouco desse sentimento tão intenso.
    Linda Quinta pra ti também. Bjs! Fernanda Oliveira

    ResponderEliminar
  19. Lindas pétalas caídas.
    Com tristeza as olhamos.
    Sinal das sementes saídas,
    origem das flores novas que se adivinham

    Beijinho, querido Eduardo!

    ResponderEliminar
  20. Amigo Eduardo

    Aceite a minha enorme gratidão, por voltar o postar novo comentário, no TALISMÃ do MILAGRE.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  21. Um belo final de semana pra ti meu amigo...abraços...

    ResponderEliminar
  22. Se eu soubesse rimar
    Lindo como Edumanes faz
    Faria poemas rimadinhos
    Bem perfumados e ternos
    E para ele iria dar



    bj

    ResponderEliminar
  23. Um belo sábado pra ti meu amigo...abraços.

    ResponderEliminar
  24. Como nós, as flores sentem as vibrações de carinho ou de desamor, nem é preciso um furacão para derrubá-las. Edu, muita paz nesse dia!

    ResponderEliminar
  25. Edu meu querido
    Ler você é me perfumar
    é sentir o gosto do amor
    é saborear a vida em festa!
    Grande beijo
    Te amo amigo!
    Eu! Leilinha

    ResponderEliminar

Oferecido por Cristi@ne

Image and video hosting by TinyPic"

Oferta de Sandra Veneziani

Image and video hosting by TinyPic"