quinta-feira, 7 de junho de 2012

"TEATRO DA VIDA!"

Mergulhei bem fundo em minhas emoções,
rasguei os lençóis com minhas próprias mãos,
fiz um diário da vida, sorri pra minha própria face,
mas não era verdade, era só ilusão.
Dos trapos que eu vestia, fingi ser alegria era apenas desilusão.
Fui espectador no teatro da minha história,
fechei o cenário e somente escutei os aplausos da minha derrota.
Em meio da plateia que descortinava eu era atriz, muitos diziam
bravo, mas eu não era feliz. Arranquei do meu peito gemidos,
embora tenha até sofrido, mas precisava contracenar.
A vida é cheia de plateia e querem te ver brilhar.
Fui roteirista, de autor também fui artista, mas também
estive em meio a plateia  a me observar.
Na história da minha vida, precisei rasgar as páginas,
colocar pontos e parágrafos e recomeçar.
Eduardo Maria Nunes diz:
Você foi a mais linda atriz,
que no teatro representou,
não foi desilusão como diz,
seu mergulho na história ficou,
toda a gente que ao espectáculo assistia, 
sua brilhante actuação aplaudiu.
Não arrancou do peito não,
toda a gente a plateia em silêncio via,
momento de tanta emoção,
quando Simone Prado, ao palco subiu.
Bravo se ouvia gritar,
com mais intensidade quando subia o pano,
com seus lindos olhos a brilhar
e seus delicados dedos, no teclado do piano,
em silêncio a sua mais linda canção escutar.
Foi tanta a emoção,
ao ver muita gente a chorar
dos seus olhos as lágrimas caídas no chão
por onde Simone Prado passar.
Simone Prado diz:
No teatro da minha vida você também veio participar.
Porém com grande diferença, veio não para me vaiar,
com suas mãos juntas num ritmar veio me aplaudir,
transforma lágrimas em sorrisos e me faz divertir.
Simone MartinS2 diz:
Um dueto sem par,
feito em versos, palavras e melodia.
Quiçá para outros poetas poderem
declamar, recitar...Se encontrar!
Aplausos para o dueto, um poema
a quatro mãos foi feito.
Os poetas com maestria , imitaram no palco,
o calor e a paixão de tuas vidas.
Após, as cortinas serem abaixadas,
os poetas juntos choraram, pois
perceberam o quanto era apaixonante
escreveram juntos, poesias tão emocionantes,
onde puderam narrar a história da própria vida...
Nada de ensaios, rascunhos, resenhas,
mas a realidade pura de almas que se entrelaçam,
se entendem, se Amam...eternamente!
http://modosuavedeescrever.blogspot.pt/
Felisberto Júnior diz:
...Como sempre! Fazemos todos parte de um grande teatro...
a vida...Mais uma vez teatro e vida se encontram.
Permanecem as perguntas. Fica, ainda o grande mistério.
O medo primordial . Permanece a vida.  E então,
a Morte. Fica a grande pergunta. Por quê?
http://felisjunior.blogspot.pt/
Sônia Amorim diz:
"Na minha vida também fui palhaço,
nos picadeiros dei saltos mortais,
fui artista por inteiro, mas não foi só
um em devaneio, a plateia aplaudiu e
se vestiu de sonhos para me alegrar,
das flores recebidas as joguei ao mar,
dancei as mais belas canções, naveguei
em emoções ...E hoje aquele palhaço
tirou a mascara pra viver essa realidade
tudo o que na sua vida não passava de ilusão!
http://escritorauniversoparalelo.blogspot.pt/
Cristal de uma Mulher diz:
...Que bom ler e sentir as palavras
que como um teatro irreal irradia vida...
A nossa vida será sempre um teatro...
uns de alegrias e outros de lágrimas
assim funciona nosso caminho.
http://rachelrochaomena.blogspot.pt/
Artes e escritas diz:
Ah! se eu tivesse tempo,
mas ele voa sem asas...
ve assoprar momento
senão, assim me atrasas.
http://arteseescritas.blogspot.pt/

19 comentários:

  1. Edu,que dupla vcs dois fazem!Lindas as poesias!Parabéns por esse belo teatro da vida!bjs e bom feriado!

    ResponderEliminar
  2. Nossa amigo até respirei bem fundo com o seu interpretar. No teatro da minha vida você também veio participar. Porém com grande diferença, veio não para me vaiar, com suas mãos juntas num ritmar veio me aplaudir, transforma lágrimas em sorrisos e me faz se divertir. Essa de acrescentar a musica no final da minha peça teatral foi lindo demais. Obrigado por seus Bravos.bjim, ficou demais.

    ResponderEliminar
  3. Boa tarde!
    E que bela a cena
    que assisti. Um dueto sem par,
    feito de versos, palavras e melodia.
    Quiçá para outros poetas poderem
    declamar, recitar...Se encantar!
    Aplausos para o dueto, um poema
    a quatro mãos foi feito. Os poetas com maestria, imitaram no palco,
    o calaor e a paixão de tuas vidas.
    Após, as cortinas serem abaixadas, os poetas juntos choraram, pois
    perceberam o quanto era apaixonante
    escreverem juntos, poesias tão emocionantes, onde puderam narrar a história da própria vida...Nada de ensaios, rascunhos, resenhas, mas a realidade pura de alams que se entrelaçam, se entendem, se Amam...eternamente!
    Deixo aqui meus aplausos...CLAP! CLAP! CLAP! BIS...BIS...BIS!!
    Obs...Me empolguei porque esse duo ficou lindo demais! Abraços aos meus dois queridos poetas!!

    ResponderEliminar
  4. Olá amigo Eduardo, parabéns aos dois poetas pois a encenação desse teatro da vida está perfeita. Pena que não seja só peça, pois pelo conteúdo, a alma falou mais alto e descreveu as suas mágoas. Amei demais. Bom feriado também para si meu amigo e obrigado pelo carinho no meu canto. Beijos aos dois e parabéns por esse maravilhoso dueto.

    ResponderEliminar
  5. BOA TARDE MEU INDIOZINHO !
    No teatro dos poetas os ingressos são vendidos a preço das poesias e poemas...E aqui vejo que tudo é de graça,pois o amor predomina entre esses grandes poetas.
    Dudu,eu fico com uma vontade de ser uma SIMONE tbm,quem sabe ,se eu fosse ,saberia rimar,ai vc ia ter mais uma no seu cantinho fazendo o sho,mas sabes que só sei admirar.
    Hoje essa postagem está arrazadora ...
    Pessoas cheias de talento fazendo o universo da poesia acontecer.
    bjs meu indiozinho !

    ResponderEliminar
  6. Hermoso sitio! Con tu permiso te sigo, abrazos desde Uruguay!

    ResponderEliminar
  7. Que lindo! Estou arrepiada, fortes emoções essa!

    ResponderEliminar
  8. Oi Edu! Mais uma vez, passando para assistir uma verdadeira aula de como fazer poesia. Lindos os poemas. A sintonia continua perfeita.

    Abraços e muita paz pra ti.

    Furtado.

    ResponderEliminar
  9. Olá, Edumes. Magnifico dueto com Simone... Parabéns amigo! Agradeço todo seu carinho e versinhos que me faz sorrir. Obrigada! Uma ótima sexta-feira e final de semana. Beijinhos carinhosos querido poeta!

    ResponderEliminar
  10. Olá!Boa noite!
    ...bela dupla...como sempre!Fazemos todos parte de um grande teatro..a vida..
    Mais uma vez, teatro e vida se encontram. Permanecem as perguntas. Fica, ainda, o grande mistério. O medo primordial. Permanece a vida. E então, a Morte. Fica a grande pergunta: Por quê?

    Bravo...aplausos!
    Boa sexta feira
    Abraços

    ResponderEliminar
  11. Poesia e interação maravilhosas sempre aqui...Lindo! Obrigado pela tua participação lá, acabo de colocar no lugar! abração,lindo fds,chica

    ResponderEliminar
  12. "NA MINHA VIDA TAMBÉM FUI PALHAÇO, NOS PICADEIROS DEI SALTOS MORTAIS, FUI ARTISTA POR INTEIRO ,MAS NÃO FOI SO UM EM DEVANEIO, A PLATEIA APLAUDIU E SE VESTIU DE SONHOS PARA ME ALEGRAR, DAS FLORES RECEBIDAS AS JOGUEI AO MAR, DANCEI AS MAIS BELAS CANÇÕES, NAVEGUEI EM EMOÇÕES...
    ... E HOJE AQUELE PALHAÇO TIROU A MASCARA PRA VIVER EM REALIDADE TUDO O QUE NA SUA VIDA NÃO PASSAVA DE ILUSÃO!
    BJIM BOA SEXTA!!!

    ResponderEliminar
  13. Você Eduardo faz a diferença..Que bom ler e sentr as palavras que como um teatro irreal irradia vida..
    A nossa vida será sempre um teatro..uns de alegrias e outros de lágrimas assim funciona nosso caminho.

    Muito gostoso aqui

    Beijos e muita luz

    ResponderEliminar
  14. Uma cena espetacular, esta a montada em palco de teatro. Digna de 'encore'.
    Parabéns aos atores!
    Um beijo

    ResponderEliminar
  15. Olá!Boa noite!
    ...só para agradecer o seu "costumeiro gesto" de amizade e gentileza para este "aprendiz de poeta"..muito obrigado!
    Bom final de semana!
    Abraços

    ResponderEliminar
  16. Que maravilha... deu até vontade de poetizar querido Eduardo... esta parceria de palavras é um verdadeiro orgasmo para a escrita poética... T espero dia 12 na Ilha meu poeta amado, se bem, como esquecer se tu já espelhou a sereia na tua porta de entrada... beijos perfumados n'alma e trata de sê feliz!

    ResponderEliminar
  17. VIM SÓ DEIXAR UM BEIJO DE BOA NOITE!!
    TE CUIDA TÁ !
    BJSSSSSSSSSSSSS

    ResponderEliminar
  18. Ah! se eu tivesse tempo,
    mas ele voa sem asas...
    vem assoprar momento,
    senão, assim me atrasas.

    Um abraço, Yayá.

    ResponderEliminar

Oferecido por Cristi@ne

Image and video hosting by TinyPic"

Oferta de Sandra Veneziani

Image and video hosting by TinyPic"