domingo, 26 de junho de 2016

"DESACELERAR"

Sem desperdício,
com pouco me contento
 porque, também, acredito
no positivo pensamento!
Estou pedindo a Deus,
para desacelerar o tempo
para que eu no tempo
tenha mais tempo
para continuar
com tempo a olhar
na luz dos olhos teus!
Enquanto alumia
os olhos meus
de noite e de dia
eu peço a Deus...
Tenho esperança,
não tenho pressa
enquanto se descansa
no quarto entra o perfume
das flores pela janela,
  sem qualquer queixume
deitados numa boa cama
gozando a vida bela!
(Edumanes)

segunda-feira, 13 de junho de 2016

"AVENTURA"

A uma pessoa, nesta vida,
acontece-lhe cada coisa
até parece que foi mentira!

Ao desviar-me dum torrão,
por uma estrada de terra
a cavalo numa bicicleta
um dia a caminho de Garvão.

Passei por cima duma pedra.
dei um grande trambolhão
entrei pela porta, saí pela janela.

Já foi há muito tempo,
que essa aventura aconteceu
fenómeno considerado teria sido
se no Entroncamento
tivesse acontecido, 
mas foi no Alentejo que aconteceu.

Porque, um mal nunca vem só,
sem estar munido de prévia autorização
por ter entrada na propriedade privada
fui punido com agravada repreensão.

Quando acontece uma desgraça,
 também, no nariz fiz um arranhão 
quando bati com a minha santa testa
naquela maldita porta do xilindró.

Da tola fiquei tonto,
não sei onde perdi a bicicleta
vou ver se a encontro.

Já fui e voltei,
pela mesma estrada
a bicicleta não a encontrei
mas encontrei
essa flor perfumada!
(Edumanes)

domingo, 12 de junho de 2016

"SÓ VOLTAMOS À NOITINHA"

Um dia de manhãzinha,
de primavera, lá no monte
fui com a Margarida à fonte
de lá só voltamos à noitinha.

Sentados numa pedrinha,
nos olhos um do outro olhando
agradável sensação sentindo no corpo
resistindo à tentação do amor louco
apreciando as flores no campo
lá ficamos até à noitinha.

Quando de lá voltamos,
com a enfusa cheia de água da fonte
nessa noite juntos à lareira
  lá onde vivíamos naquele no monte
  lembro-me de ter havido barulheira.

Sem, haver, razão,
nenhum mal a gente fez
Margarida, moça bela
ainda tinha os três
nem num só cabelo dela
me deixou pôr a mão!
(Edumanes)

sábado, 11 de junho de 2016

"CHAVELHO"

Seja, sempre, acarinhada,
amargurada não seja a vida
nem em pensamentos injuriada
de ser vivida seja digna
nunca a vida seja desgraçada.

Não a uma folha comparada,
seca, no ramo da árvore  no outono
 em nenhum lugar seja abandonada
 merece carinho, e não abandono.

Por onde andas tu alegria,
qual foi o mal que te fizeram
devolve à vida a tua simpatia
onde não estás, te esperam.

 Dá-nos em adoçante,
os teus beijos embebidos
com  voz meiga de amante
segreda-nos aos ouvidos.

Dentro duma cabana,
à luz da candeia
para alumiar a pestana
e satisfazer o bocejo...
Comendo um pedacinho de pão,
com azeitonas do chavelho,
para se manter a chama acesa,
na fogueira da paixão!
(Edumanes)

sábado, 4 de junho de 2016

"LUXO E BELEZA"

Não é sonho, é realidade,
nesta Reispública Portuguesa
há democracia e liberdade
também há muita beleza!

Não se move estando quedo,
 enquanto se bebe não se assobia
quando a agitação perturba o sossego
a qualquer hora a moleza é doentia!

Nos joelhos as calças rotas,
já foi sinónimo de pobreza
neles sentem prazer as garotas
nos buracos, há luxo e beleza!
(Edumanes)

Oferecido por Cristi@ne

Image and video hosting by TinyPic"

Oferta de Sandra Veneziani

Image and video hosting by TinyPic"