sábado, 11 de junho de 2016

"CHAVELHO"

Seja, sempre, acarinhada,
amargurada não seja a vida
nem em pensamentos injuriada
de ser vivida seja digna
nunca a vida seja desgraçada.

Não a uma folha comparada,
seca, no ramo da árvore  no outono
 em nenhum lugar seja abandonada
 merece carinho, e não abandono.

Por onde andas tu alegria,
qual foi o mal que te fizeram
devolve à vida a tua simpatia
onde não estás, te esperam.

 Dá-nos em adoçante,
os teus beijos embebidos
com  voz meiga de amante
segreda-nos aos ouvidos.

Dentro duma cabana,
à luz da candeia
para alumiar a pestana
e satisfazer o bocejo...
Comendo um pedacinho de pão,
com azeitonas do chavelho,
para se manter a chama acesa,
na fogueira da paixão!
(Edumanes)

1 comentário:

Oferecido por Cristi@ne

Image and video hosting by TinyPic"

Oferta de Sandra Veneziani

Image and video hosting by TinyPic"