terça-feira, 29 de julho de 2014

"NÃO VI O POSTE"

(IMAGEM GOOGLE)
Eu cá, sou mesmo assim!
por que não sou diferente
seja com ou sem plim-plim
se quem se cala consente.

Quem vive certamente,
 por acaso não sou assim
vai cantando alegremente
não estará tão triste assim.

 Distraído, não vi o poste!
vi no céu as estrelas e a lua
quando de noite naquele rua
caminhava de sul para norte

De robe vestido à janela!
com os seus pensamentos
não vi a cor dos olhos dela
 bela moça de cabelos pretos.

Vi sorrirem os lábios seus,
 parado, fiquei olhando
não seriam afetos meus
que ela estaria desejando!

No robe o corpo embrulhado,
precisando, talvez, de afeto
por quem esperava ser abraçado
com vontade, eu ali tão perto.

Abraçado a corpo quente,
contente, imaginando, sim
durmo e sonho livremente
 acordado sonhos sem fim!
(Eduardo Maria Nunes)

segunda-feira, 21 de julho de 2014

"SAPATOS DE VELUDO"

(IMAGEM GOOGLE)
Na vida, vida apressada!
como nuvem passageira
do que pena mais pesada
muitas vezes traiçoeira.

 Em alto mar a navegava,
soprava o vento sem pavor
a tempestade assustava
no barco o velejador.

Lá no Cabo Bojador!
soprava o vento forte
navegava o velejador
do Sul para o Norte.

Uma lufada de vento,
danificou o estandarte
amor falso sofrimento
fingimento falsidade.

Se houvesse contudo!
no mundo mais lealdade
nos pés sapatos de veludo
Paz,  amor e  felicidade!
(Eduardo Maria Nunes)

quarta-feira, 16 de julho de 2014

"NUMA TARDE DE SOL QUENTE"

(IMAGEM GOOGLE)
Acariciado com amor e ternura!
 tão belo e tão desejado adormecido
 com beijos de prazer e de ternura
  corpo deitado na cama despido!

Na espuma da felicidade, nua!
 foi sim o seu belo corpo banhar
nas ondas calmas de ternura
numa linda noite de luar.

 Foi, feliz nessa aventura,
todas as noites a repete
deitada com a sua belezura
nua, na cama adormece!

 Caiu dos olhos de repente,
 no caminho empoeirado
uma lágrima transparente
numa tarde de sol quente
 sem nuvens no céu azulado!

 Nas curvas suavemente,
de um corpo a deslizar
satisfeita vive contente
 nas ondas do amor vogar!
(Eduardo Maria Nunes)

segunda-feira, 14 de julho de 2014

"UM JARDIM"

Eu, sou como gosto de ser!
tudo reviro com jeitinho
com simples  palavras dizer
 gosto sim de amor e carinho.

No mundo, há tanta ilusão,
com muitas mentiras à mistura
 não tenciono magoar o coração
  numa desenxobida aventura.

Não sou mentiroso nem fingido,
diferente do que sou, não quero ser
não ando de ninguém escondido
praticar o mal isso não sei fazer.

Para cultivar lindas flores,
construí com carinho um jardim
floridas perfumam muitos amores
exalam neles perfume sem fim!
(Eduardo Maria Nunes)

sexta-feira, 4 de julho de 2014

"FOI SÓ UM SONHO"

(IMAGEM GOOGLE)
De manhã acordei!
num lindo sonho a voar
por acaso não a encontrei
triste deitada na cama chorar
com quem antes tinha sonhado
seus cabelos presos com uma fita
 pois era sim tão lindo encaracolado
de todas, ela era a moça mais bonita
que eu nunca dantes tinha beijado
de belo corpo e tão meiga, catita
 dei nela um beijo e um abraço
tão bela na cama adormecida
despido tinha o corpo dela
 bem perfumado como a flor
sentada na cadeira à janela
ansiosa esperando o amor
passei na rua em frente
para mim ela não olhou
se quem cala consente
 foi por isso que não falou!
(Eduardo Maria Nunes)

quarta-feira, 2 de julho de 2014

"QUEM POR AMOR CHORA"

(IMAGEM GOOGLE)
Sem o jardineiro a flor murchou?
ressequida ficou sem o perfume
porque o vento para longe o levou
 mais não adianta fazer queixume!

Se o amor com ele o levou!..
como e onde estará ele agora
nem tudo ainda na vida acabou
volta, depressa, sem demora.

Quem por amor tanto chora,
é porque tanto a sua falta sente
a quem a felicidade não brota
vive sem ela tristemente!
(Eduardo Maria Nunes)

Oferecido por Cristi@ne

Image and video hosting by TinyPic"

Oferta de Sandra Veneziani

Image and video hosting by TinyPic"