segunda-feira, 30 de junho de 2014

"LÁGRIMAS DE DOR"

Para o amor verdadeiro!
foram apanhar uma flor
mais o poeta jardineiro
 Anda o poeta rimador...

Desfavorece a vontade,
por não ter sido realizado
no chão caído da felicidade 
 um beijo desperdiçado...

Quando o tentei apanhar,
ele, se desfez em lágrimas
por alguém no chão o deixar
 abandonado sem palavras.

   No lugar nasceu uma flor...
com as pétalas perfumadas
delas caírem lágrimas de dor
 por terem sido abandonadas!
(Eduardo Maria Nunes)

sábado, 28 de junho de 2014

"SEM FLORES, SERÁ O SEU FIM"

Jardim quase deserto!
onde estarão as flores
mais longe do que perto
doutrora floridas neste jardim
perfumando os seus amores
estarão desabrochadas sim.

Porque se ausentaram!
o motivo eu desconheço
saudades muitas deixaram
tudo de bom para elas desejo.

Assim está mais feioso...
com uma flor aqui outra acolá
já não é como dantes cheiroso
porque menos perfume há!

Venham, daí depressa,
já, perfumar este jardim
pois ele assim não sossega
sem flores será o seu fim!
(Eduardo Maria Nunes)

domingo, 15 de junho de 2014

"FLORES PARA VOCÊ!

Esqueçamos a tristeza!
os teus lindos olhos menina
viva a selecção portuguesa
a crise para lá da colina.

 Lindas flores fui colher!
para dar às minhas amigas
muito antes do sol nascer
agradeço as vossas visitas.

Caminhando pela vereda,
fui beber água fresca à fonte
a saudade não pára queda
forte ventania lá no monte!

Flores lindas encontrei,
todas elas bem perfumadas
 para os olhos das minhas amigas olhei
vi que todas elas estão apaixonadas!
(Eduardo Maria Nunes)

sexta-feira, 13 de junho de 2014

"BOM FIM DE SEMANA"

Alegria sem limites, no Brasil começou a copa!
por causa dela não deixem queimar o estrugido
divirtam-se a ver na verde relva pontapear a bola
tenham também um fim de semana bem divertido
com todas as flores bem perfumadas deste jardim
porque a vida é bela, melhor se vivida em liberdade
tudo o que é bom e a vida nunca deveriam ter fim
 viver com carinho e amor abraçados à felicidade.
(Eduardo Maria Nunes)

quinta-feira, 5 de junho de 2014

"DOCES VERSOS"

 Satisfizeram todas as vontades!
à luz do candeeiro a petróleo
das suas flores tem saudades
com elas toda a noite divertido
nos bailaicos de Santo António
saltavam a fogueira do fogo ardido
logo que ouviam tocar o harmônio.

Já não sei mais como escrever,
de tanto bater nas mesmas teclas
tenho a ponta dos dedos a doer
gosto mais da ginjinha com elas.

Terei que mudar de teclado,
ou noutra direcção navegar
porque o barco no porto parado
 está lá só mesmo a enferrujar.

Elas sabem o bom mel fabricar.
por isso mesmo não dão prejuízo
 não se cansam de tanto trabalhar
diferentes de quem não tem juízo.

Doces versos, poemas bem escritos!
para com ele os barrar, se fosse apicultor
tirava doces favos de mel dos cortiços.
(Eduardo Maria Nunes)

Oferecido por Cristi@ne

Image and video hosting by TinyPic"

Oferta de Sandra Veneziani

Image and video hosting by TinyPic"